Por Lucas Souza

Há algumas semanas atrás, na C2E2, a Marvel Comics anunciou algumas novidades e uma delas é a história “Absolute Carnage” da dupla Cates e Stegman (confira todos os anúncios feitos pela editora clicando aqui). O que muitos leitores não lembram é que o vilão Carnificina, que deu as caras pela primeira vez em “The Amazing Spider-Man” #344 em 1991 mas só adquiriu seus poderes em ”The Amazing Spider-Man” #361 (“O Homem-Aranha” #135 e #149 da editora Abril no Brasil), já teve um evento próprio no passado.

Cletus Kassady ou Carnificina adquiriu seus poderes após se fundir com um pedaço do simbionte Venom que foi deixado para trás na cela da prisão que Cletus dividia com Eddie Brock. O vilão, antes sem poderes, era um assassino em série que viu seu pai assassinar sua mãe para defendê-lo ainda na infância (seu pai foi sentenciado a cadeira elétrica por conta disso).

“Carnificina Total” foi o evento que abordou toda a crueldade do vilão. A saga foi publicada originalmente em 1993 dividida em 14 partes nas revistas “Spider-Man Unlimited” #1 – #2 , “Web of Spider-Man” #101 – #103 , “The Amazing Spider-Man” #378 – #380 , “Spider-Man” #35 – #37, “Peter Parker, The Spectacular Spider-Man” #201 – #203. Aqui no Brasil a Editora Abril publicou a saga em “Homem-Aranha Carnificina Total” #1 – #2 em 1996. A saga ficou tão famosa que chegou a ganhar um jogo de super nintendo chamado “Maximum Carnage”.

 

Homem-Aranha, Venom e outros enfrentam um Carnificina completamente descontrolado em “Carnificina Total”

 

“Carnificina Total” mostra um Carnificina mais descontrolado e poderoso do que nunca. A história começa mostrando Cletus Kassady escapando de Ravencroft após ficarmos cientes de que o simbionte está agora em seu sangue. As coisas vão se complicando ainda mais porque o vilão começa a reunir alguns ajudantes: Shriek, uma duplicata extraterrestre do Homem-Aranha, Duende Demoníaco e o Carniça. Com sua “família” reunida, o vilão decide transformar Nova Iorque em um verdadeiro matadouro. Venom, que havia desistido de sua vingança contra o Cabeça de Teia nessa época, volta a cidade para ajudar o Aranha e eles ainda contam com a Gata Negra, Capitão América, Punho de Ferro, Manto e Adaga para enfrentar o descontrolado Carnificina.

A história em si é simples e o que fala mais alto em “Carnificina Total” é a ação desenfreada que ocorre em suas 14 partes e mais de 300 páginas. A pancadaria é franca e vemos uma verdadeira guerra de Simbiontes acontecendo entre Venom e Carnificina. A história até tenta criar alguns dilemas morais para o Aranha mas essa ideia não engrena. É extremamente divertido ver o vilão trocar golpes com o Capitão América e outros personagens da Casa das Ideias.

 

Homem-Aranha e Venom em ação contra o Carnificina em “Carnificina Total”

 

No final da leitura de “Carnificina Total” o leitor sai extremamente satisfeito. Longe de ser uma história filosófica, a saga é um verdadeiro quebra pau daqueles que só as HQ´s de super-heróis conseguem proporcionar. As diversas participações de outros personagens da Marvel só vem para acrescentar emoção na história que tem na figura do Homem-Aranha e seus Simbiontes os principais protagonistas. A dupla Cates e Stegman tem totais condições de entregar algo tão divertido e empolgante em “Absolute Carnage”. Se eles se estão se guiando pela antiga saga, podemos ter certeza de que está vindo mais uma grande história!

 

Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais notícias, matérias e reviews sobre HQ´s!


 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram 

Facebook

Amazon