Ultimato do Bacon

Eric Gales e Joe Bonamassa incendeiam noite fria e chuvosa em Curitiba

Em 25 de Jun de 2024 3 minutos de leitura
Eric Gales e Joe Bonamassa Best of Blues and Rock

Show realizado nesta segunda, 24 de junho, é o penúltimo do festival Best of Blues and Rock 2024

Quem estivesse na Live Curitiba não diria que se tratava de uma segunda-feira fria e chuvosa na capital paranaense. O local foi palco do penúltimo show da 10a edição do festival Best of Blues and Rock, que ainda conta hoje, 25, com apresentações de Zakk Sabbath e Yohan Kisser em Belo Horizonte.

No programa, ninguém menos que o Raw Dawg, o melhor guitarrista de blues do mundo, vencedor do Grammy de Melhor Album de Blues Contemporâneo por “Crown”, Eric Gales; e o príncipe do Blues, nomeado pelo próprio rei B. B. King, Joe Bonamassa.

Gales entrou no palco com sua banda ao som de “O Fortuna” da ópera Carmina Burana de Carl Orff, eletrizando a plateia assim que lançou as primeiras notas de “Smokestack Lightning” de Howlin’ Wolf em sua repaginada versão.

Simpático e extremamente animado com o público brasileiro, Gales tem em sua companhia músicos de excelência com a percursionista e esposa LaDonna Gales e o baixista e irmão Eugene Gales. Conversando com o público em toda oportunidade, o músico se apresentou declarando que iria “tocar algumas músicas, fazer minha parada aqui e liberar o palco o quanto antes para Joe Bonamassa”. Mas a verdade é que, nesse programa, o público ganhou dois shows principais.

Em tempos de apresentações pirotécnicas, cheias de coreografias, playbacks e lypsincing, é extremamente revigorante conferir uma apresentação crua, em que músicos tocam de verdade todas as notas e reafinam seus instrumentos entre uma música e outra enquanto conversam com o público. Gales fez isso algumas vezes.

GALES COM SEU IRMÃO EUGENE E ESPOSA LADONNA, DANDO SHOW.

 

ERIC GALES SENTINDO-SE EM CASA NO PALCO DA LIVE CURITIBA.

Em You Don’t Know the Blues, perguntou se Curitiba conhecia o gênero, declarando ao final da canção que não havia dúvida: aqui se conhece, sim, o Blues.

Em seguida veio uma jam criada em cima de Berimbau de Astrud Gilberto, uma clara homenagem ao Brasil, em que o músico convocava o público a se levantar; emendou com Put that Back e deixou os fãs incendiados.

Após mais interações com o público e demonstrações inequívocas de seu talento, técnica, seu feeling e maestria em viver o Blues, fechou com chave de ouro em uma versão cheia de groove de Voodoo Child de Jimi Hendrix, com excertos de Für Elise (Beethoven), Kashmir (Led Zeppelin) e Back in Black (AC DC), mostrando que o Rock nasceu do Blues… e o Blues Contemporaneo sabe conversar muito bem com seu filho.

Confira o setlist de Eric Gales na íntegra:

Smokestack Lightning (com excertos de Miss You dos Rolling Stones)
You Don’t Know the Blues
Capoeira Jam (Berimbau) / Put That Back
Steep Climb
Too Close to the Fire
Voodoo Child (Slight Return) / Für Elise / Kashmir / Back in Black

Gales deixou o palco com uma barra altíssima para que o príncipe Bonamassa assumisse. Apresentando-se pela primeira vez em sua carreira na capital paranaense, o americano e sua banda – que conta com ninguém menos que o tecladista Reese Wynans – não decepcionaram.

BONAMASSA E SUA BANDA, COM REESE WYNANS NOS TECLADOS: VIRTUOSE E FEELING EM EQUILÍBRIO.

Misturando músicas de pegada mais intensa como Hope You Realize It, Twenty‐Four Hour Blues
Well e I Done Got Over It com momentos mais introspectivos com levadas como Self-Inflicted Wounds, Bonamassa tocou direto por cerca de uma hora antes de se dirigir ao público diretamente.

Porém, quando o fez, desmontou seu impecável figurino de terno e óculos escuros, se mostrando impressionado com a casa cheia, brincando “sempre que posto qualquer coisa nas redes sociais alguém comenta ‘venha para o Brasil, venha para Curitiba’. Eu achava que era alguma pegadinha… mas vim mesmo assim. E não é que vocês queriam mesmo que eu viesse?”.

O público, composto por um setor com mesas e lugares sentados em sua maioria, não raro aplaudia em pé o final das músicas. Virtuose e feeling em cada solo – e vou me repetir, pois já disse isso de Gales – esbanjando técnica e maestria…

Pois o final, óbvio para quem estivesse atento, não poderia ser outro: Bonamassa convidou Gales ao palco para tocarem juntos The Ballad of John Henry, com direito a um duelo de guitarras espetacular.

Uma noite memorável para os presentes e que certamente, em algum lugar, abre um sorriso nos rostos daqueles que pavimentaram este estilo e já não se encontram mais por aqui.

Confira o setlist de Joe Bonamassa na íntegra:

Hope You Realize It (Goodbye Again)
Twenty‐Four Hour Blues
Well, I Done Got Over It
Self-Inflicted Wounds
I Want to Shout About It
The Last Matador of Bayonne
I Feel Like Breaking Up Somebody’s Home Tonight
The Heart That Never Waits
Is It Safe to Go Home
The Ballad of John Henry


Créditos:
Texto e edição: Alexandre Baptista
Imagens: Reprodução
Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!

Ultimato do Bacon YouTube

 


 

Quer debater Quadrinhos, Livros e muito mais?

Conheça nosso grupo no WhatsApp!

Quero participar

Notícias relacionadas

Ultimato do Bacon Editora

Ultimato do Bacon Editora

18 de Jan de 2021

Nós usamos cookies para garantir que sua experiência em nosso site seja a melhor possível. Ao navegar em nosso site você concorda com a nossa política de privacidade.

OKPolítica de privacidade