A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa é uma das HQs mais emocionantes que já tive o prazer de ler e mostra todo potencial do pato mais sovina da cultura pop. O personagem foi criado em 1947 pelo “Homem dos Patos”, Carl Barks, e só teve sua popularidade aumentada com o passar dos anos. O desenho DuckTales, que está inclusive com uma nova versão, ajudou a popularizar as aventuras de Barks e seu pão duro personagem.

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa é mais do que apenas Don Rosa, considerado o herdeiro de Barks, escrevendo a história do Quaquilionário. O autor pesquisa todas as dicas que Barks dá do passado do Pato Mais Rico do Mundo e usa isso para montar a sua saga.

É um trabalho impressionante de pesquisa que resulta em uma história incrível. Patinhas Mac Patinhas é incrível na mão do seu criador que estabeleceu todos os elementos icônicos, mas foi na mão de Keno Don Hugo Rosa, ou simplesmente Don Rosa, que ele ganhou todas as nuances e camadas que tornaram o personagem ainda mais intenso.

 

The Life and Times of Scrooge McDuck, nome original da A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa, foi publicado originalmente em 1992, originalmente em 12 capítulos – Don Rosa fez 06 capítulos extras posteriormente. Em 1995 foi ganhadora do Prêmio Will Eisner de Melhor Série Continuada.

Aqui no Brasil é relativamente fácil encontrar a saga com todos os seus 18 capítulos em três formatos: Edição capa dura que compila toda a história chamada de A Saga do Tio Patinhas publicada pela editora Abril em 2015; em capa cartão e formato minissérie em três edições também da Abril, também chamado de A Saga do Tio Patinhas; ou você pode encontrá-la na Biblioteca Don Rosa que começou a ser publicada pela Abril e está sendo continuada pela Panini.

Particularmente prefiro as edições em minissérie porque elas trazem uma história que não faz parte da saga chamada Uma Carta de Casa – apesar de não ser um capítulo oficial, ela fecha muito bem o arco de Patinhas com sua família!

 

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

Patinhas é conhecido como o Rei do Klondike na cidade onde começa a fazer sua fortuna na Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

 

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa – A história

 

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa acompanha o personagem desde sua infância pobre em Glasgow até o momento no qual ele conhece Donald e seus sobrinhos. Ela tem uma pegada emocionante e vamos vendo o jovem Patinhas indo atrás de seus sonhos e se tornando cada vez mais duro! África, Austrália, Velho Oeste, Corrida do Ouro, Mississipi.. Só dizer o lugar! O jovem Patinhas lutou e tentou prosperar na maioria deles. O espírito aventureiro, tão característico nas histórias de Carl Barks, está no sangue do personagem desde sua juventude!

Um dos elementos mais legais da Saga do Tio Patinhas, além do desenvolvimento fantástico do personagem-título, é a família. Os pais do sovina, seus tios Nicolau e Patico, além de suas irmãs Matilda e Hortência (a mãe do Pato Donald), acrescentam muito à história e é através de sua conexão com a família que o Patinhas começa sua caminhada em busca da fortuna.

O Pato mais Rico do Mundo abandona a Escócia ainda com 13 anos, após ganhar a sua moedinha número 1 como engraxate, e parte para o Mississipi para trabalhar no barco de seu Tio Patico. O personagem nunca deixa de mandar dinheiro e cartas relatando sua aventura para seus pais e, quando a família precisa, ele retorna para ajudar.

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa - Baú de HQs 1

Jovem Patinhas vai para a América em busca de aventuras e riquezas na Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

A história do Clã Mac Patinhas (McDuck no original) também é muito explorada e descobrimos as riquezas passadas da família. E é óbvio que muito vilões, famosos ou não, vão aparecendo no decorrer da história: Os Metralhas, os Mac Whiskers, Patacôncio, Porcolino Leitão e outros… Os caminhos do jovem Patinhas são povoados de patifes que querem ganhar desonestamente – e é justamente a honestidade e o senso de dever que fazem o personagem ser diferente, até que ele erra..

Depois de ficar rico, Patinhas começa a se perder e ficar ainda mais duro em busca do objetivo de ser o Pato Mais Rico do Mundo. Ele chega inclusive a cometer um ato de desonestidade (e é esse ato que afunda o Titanic! PASMEM!) até que lembra o motivo pelo qual faz o que faz.

Apesar disso, a dureza do personagem o afastada de toda sua família e ele só volta a ter alegrias depois de conhecer Donald e seus sobrinhos. Essa parte da história em especial é bem emotiva e vemos o quanto o passado afastado da família e lutando para prosperar pode cobrar seu preço.

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa - Baú de HQs 2

Tio Patinhas visita o túmulo da sua mãe em A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa é especial porque o autor não tem medo de abordar temas como solidão, morte, amores perdidos (os capítulos que abordam Dora Cintilante são incríveis) desonestidade e esperança – dando um ar ainda mais mágico para a criação mais interessante de Carl Barks.

A saga é recheada de momentos emocionantes que vão marejar os olhos dos fãs do personagem e mostrar que a caixa forte tem muito mais memórias do que dinheiro – ver a relação de Patinhas com a aventura dá todo um novo significado para as ações do sovina.

 

Uma Carta de Casa e o fechamento de A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

 

Se A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa tem um defeito é o de não dar a oportunidade ao Pato Mais Rico do Mundo de reconquistar sua família. Uma Carta de Casa (A Letter From Home no original) é o fechamento não-oficial da saga do sovina mais amado da cultura pop.

Na história Patinhas reencontra sua irmã Matilda que cuida do castelo da família. A mágoa que existe entre os dois é palpável e no decorrer da história eles começam a entender mais um ao outro. Patinhas conta que não recebia muitas cartas de casa por estar sempre se mudando e no fim da história descobre, no meio da maior caça-ao-tesouro de todas, uma carta de seu pai Fergus. É ela que reaproxima os dois irmãos e dá ao personagem um perdão final por suas falhas.

 

A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa - Baú de HQs 3

A última cena de Uma Carta de Casa é o final perfeito de A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa

 

Muitos são os icônicos momentos de A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa e todos eles agregam à mitologia do personagem. O autor consegue combinar passagens emocionalmente complexas com o clima de aventura que amamos ver nas histórias do sovina. O grande mérito do escritor e desenhista, na minha visão, é deixar a história emocionante sem fazer com que ela perca as características de uma história da Disney.

As soluções para temas complexos como a morte são muito bem pensadas e o cuidado do autor em pesquisar tudo sobre o Tio Patinhas é tocante e respeitoso com a obra de Carl Barks – sem contar as participações especiais de celebridades como Wyatt Earp, Buffalo Bill, Ted Roosevelt e outros! A saga é tão relevante que inspirou até uma música instrumental de Tuomas Holopainen chamada Glasgow 1877 – uma excelente trilha sonora para acompanhar a leitura!

Se você é fã de histórias emotivas e cresceu lendo os patos de Carl Barks, A Saga do Tio Patinhas de Don Rosa é uma obra que vai te emocionar e mostrar porque o Tio Patinhas é um dos personagens mais interessantes da cultura pop!

Quer conhecer mais HQs antigas que merecem sua atenção?

Confira nossa coluna Baú de HQs!

 


Créditos:

Texto: Lucas Souza
Imagens: Reprodução
Edição: Alexandre Baptista

Compre pelo nosso link da Amazon e ajude o UB!