O Superman de Peter Tomasi

Por Lucas Souza

 

O Superman é um dos personagens mais difíceis de serem escritos em uma HQ mensal. Dúvida? Enumere então 5 grandes runs do personagem – aqueles realmente unanimidade. Continua difícil? As grandes histórias do Super são feitas basicamente em revistas isoladas que normalmente dialogam com o seu surgimento e aprendizado dos poderes ou com o fim de sua carreira. Grandes Astros Superman, Superman As Quatro Estações, A Morte do Superman, Superman O Legado das Estrelas, Superman o Homem de Aço e outras são apenas alguns exemplos de grandes histórias com esse mote. Acredito que desde a fase do Byrne (no começo do pós crise) uma fase mensal do superman não me empolga. Tivemos sim grandes histórias dentro de runs mas não runs inteiros grandiosos.

O personagem vinha de uma fase polêmica no DCYou – para dizer o mínimo. Menos poderoso, capa amarrada na mão, rodando de moto, uma personalidade mais revoltada (como foi em todo os novos 52).. Interessante mas não necessariamente Super. Então veio o Renascimento DC e Peter Tomasi ficou encarregado do título mais emocional do homem de aço: a revista Superman.

 

 

Nos últimos anos o subestimado Tomasi vem entregando excelentes trabalhos na DC mas seus títulos acabam sendo ofuscados por outros títulos dos personagens com os quais trabalha: foi assim na sua Tropa dos Lanternas Verdes – onde foi ofuscado pelo brilhante trabalho de Johns – e foi assim em Batman & Robin – onde foi ofuscado pelo run do Scott Snyder. Aliás, quem leu os dois títulos citados acima sabe bem o que esperar desse autor: tramas mais intimistas e excelentes diálogos e relação entre personagens – histórias mais auto contidas e menos grandiosas também fazem parte do repertório desse autor.

E, felizmente, posso dizer que Tomasi captou perfeitamente o espírito do herói. Enquanto sua irmã Action Comics trabalhava a “pancadaria”, o autor trabalhou a construção das relações entre os membros da superfamília e deu o tom do papai Super. Não acredita que o autor entende de Superman? Assista a nova animação – Death of Superman – e tire suas conclusões. Além do título ele ainda escreve a série derivada Super Filhos (mais um acerto pra conta). A relação de Clark com Lois e seu filho e com a comunidade super heróica (e com os vizinhos, lembre dos vizinhos!) está toda lá. Não me recordo de ter visto em uma HQ de super heróis a rotina do personagem com sua família como vimos nessa HQ.

 

 

O Run começa meio morno com uma história do Erradicador mas logo engrena e Tomasi faz de TUDO com o Homem de Aço: confrontos de pais com o Homem Morcego, Ilha de Dinossauros, Férias pelos Estados Unidos, Confronto com Sinestro e até o esquecido Manchester Black dá as caras! Sempre com a temática familiar, as histórias resgatam o otimismo que muitos fãs sentiram falta nas telonas. Uma verdadeira aula de Superman! E a utilização do homem morcego ( um dos personagens que trabalhou nos novos 52) é brilhante. Ao invés de escurecer e descer o tom do Super, ele joga uma luz sobre o cavaleiro de Gotham.

 

 

Correndo o risco de ferir a memória afetiva de muitos fãs de longa data, digo que o Run do Tomasi é o melhor da história do Homem de Aço e é uma unanimidade (não disse melhor história e sim melhor RUN). Já sentiu que o espírito escoteiro do Super está ultrapassado? Leia o Run do Tomasi e entenda como ele resgatou esses valores e trouxe eles ao centro da discussão deixando o azulão ainda melhor! Porque o Superman é um personagem díficil de escrever em runs? Porque as ameaças, os conflitos e as histórias precisam ser tão supers quanto o personagem. Sentir afeição, carinho e identificação faz parte desse processo. E ao invés de trabalhar o “vilão da semana” o autor preferiu trabalhar as relações humanas e o core do personagem (algo que nem Byrne havia feito tão bem).

E no fim, tudo que é bom dura pouco. E após (apenas!) 45 edições o escritor deixa o Azulão nas mãos de Bendis – que vem da Marvel com Status de ídolo após seus grandes trabalhos nos Vingadores. Nos resta torcer para que Bendis entenda, aproveite, respeite e entregue um run digno de ser recordado pelos fãs do azulão. Se ele precisar de alguma dica ou se sentir perdido, vale ligar pro Tomasi 😉 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários