O texto a seguir contém spoilers de “Bohemian Rhapsody”.

O clímax da cinebiografia de Freddie Mercury “Bohemian Rhapsody” recém-chegada aos cinemas é a apresentação do Queen no “Live Aid” no estádio Wembley. O “Live Aid” foi um evento de caridade com o objetivo de levantar fundos para combater a fome na África (todos conhecem “We Are The World”). De acordo com o produtor Graham King, a escolha deste momento foi a grandiosidade do evento e também a poderosa performance de Freddie no evento que atraiu a atenção do público presente no local e também dos que acompanhavam em casa, garantindo inúmeras doações para a causa.

Ainda que a história real dos acontecimentos que precederam o show tenha sido alterada para os cinemas, muito mais fidelidade foi dedicada para recriar o icônico show. O estádio de Wembley foi extensivamente modificado desde o show em 1985, levando os produtores a optarem por construir uma réplica do estádio no campo de aviação Bovingdon nos arredores de Londres. Segundo o cinematografista Newton Thomas Sigel, o estádio foi reproduzido nos mínimos detalhes. A sequência foi filmada durante uma semana, e utilizou uma audiência de 2000 extras, que foram multiplicados através de CGI para representar os 70000 espectadores do show original.

A performance dos atores também exigiu trabalho, incluindo estudar a filmagem da apresentação original além de semanas de ensaios com a técnica de movimento Polly Bennet, além de contar com a ajuda dos membros originais Brian May e Roger Taylor para garantir o máximo de fidelidade a icônica performance que roubou a cena num festival de estrelas.

O resultado final você pode conferir nos cinemas onde o filme está em cartaz desde o dia 1 de novembro. Caso ainda tenha dúvidas, você pode conferir o Ultimato do filme clicando aqui.

Essa matéria foi escrita com base em artigos da Variety e da USA Today

 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Instagram

Facebook

Amazon