Por Lucas Souza

Durante os seus 80 anos, o Superman teve muitos parceiros e coadjuvantes que – eventualmente – desapareceram das páginas de sua revista. Seja por terem ficado datados ou por não terem uma dinâmica tão boa com o Azulão, fato é que muitos deles marcaram época e foram muito bons para o desenvolvimento do Homem de aço.

 

1- Scorn

 

Scorn com o Uniforme do Superman na fase elétrica

 

Estreando em abril de 1997 na revista Superman #122, Scorn participou ativamente da fase elétrica do Super (inclusive passou algumas edições usando o uniforme antigo do Azulão). O nome real do personagem é Ceritak e ele nasceu na cidade engarrafada de Kandor – que na época era uma cidade prisão. Scorn ou Ceritak ajudou a manter a paz em metrópolis, principalmente com o escoteirão azul mais ausente, e fez amizade com Ashbury Armstrong – filha cega do dono do Planeta Diário na época. Scorn desaparece em janeiro de 99 em Action Comics #750 deixando apenas um bilhete na sua língua alien indecifrável.  O personagem é digno de ser lembrado por ter sido (indiretamente) um dos responsáveis pela mudança de poderes do homem de aço e por ter – por um breve momento – usado o “S” no peito e ajudado metrópolis.

 

2- Professor Hamilton​

 

Cientista que ajudava o homem de aço

 

Criado em 1987 por Marv Wolfman e Jerry Ordway, o professor Emil Hamilton era o conselheiro científico do superman. Armas, trajes, explicações .. era só chamar o bom doutor. Ele foi ainda um dos responsáveis por criar o famoso traje de contenção usado pelo superman na fase elétrica, além de ter sido adaptado para seriados como Lois & Clark: As Novas Aventuras do Superman e Smallville e ter figurado no Homem de Aço de Zack Snyder. Infelizmente, o Dr. Hamilton perdeu função em meados dos anos 2000. Superman tinha agora a companhia do Aço que, além de cientista, era um companheiro super-herói. Em 2005 foi revelado que o doutor havia sucumbido ao “lado negro da força” e se tornado o vilão Ruína por acreditar que o Superman estava drenando o sol. Na Crise Infinita se aliou a Sociedade dos Vilões. Todo arco vilanesco do Dr. Hamilton é bem ruim e esquecível, mas a ajuda que ele prestou durante anos ao homem de aço o fazem memorável.

 

3- Bibbo Bibbowski

 

Fã número 1 do Homem de Aço

 

Bibbo Bibbowski foi criado em 1987 por Marv Wolfman e Jerry Ordway. Em seu debut, Bibbo acha que o Superman é apenas um “palhaço em uma roupa” e o soca machucando sua mão. Após o ocorrido, ele passa a respeitar o homem de aço e se refere – constantemente – ao herói como sendo o seu favorito. Na morte do Superman, após ver o Homem de Aço caído, Bibbo tenta reanimá-lo com uma máquina construída pelo professor Hamilton (mas sem sucesso). Dono do bar Ás de Paus (Ace O' Clubs) e fã do Homem de Aço, Bibbo chegou a adotar um cachorrinho que batizou de Krypton. Ao fazer uma coleira com o nome do cão, o vendedor escreve apenas “Krypto” e Bibbo aceita resignado o novo nome do mascote, uma homenagem pós-crise ao Supercão dos Anos de Ouro. Esse cativante grandalhão de coração de ouro tem seu lugar garantido na mitologia do personagem e – durante década de 90 – foi extremamente participativo nas histórias. Hoje, Bibbo Bibbowski, aparece de forma eventual nas HQ´s e em outras mídias, mas sem o destaque de outros tempos.

 

4- Christopher Kent ou Lor-Zod

 

Um dos filhos do Superman pré Jonathan Kent

 

Antes de Jonathan Kent, o atual Superboy, o Superman já havia tido um outro filho. Criado por Richard Donner, Geoff Johns e Adam Kubert em 2006, Chris Kent é filho biológico do General Zod e seu nome de batismo é Lor-Zod. Na história de seu surgimento, a nave do pequeno Lor-Zod é salva na aterrissagem pelo Homem de Aço. Após ver o garoto ser levado e mal tratado pelo governo, Superman decide que vai criar o recém chegado como seu filho, assim como seus pais haviam feito com ele. Para fechar a zona fantasma e impedir seu vilanesco pai biológico, Chris Kent se sacrifica e volta a habitar a mesma. Chris reaparece mais velho, devido a espasmos de crescimento em virtude de sua criação na zona fantasma, durante a saga “Novo Kripton”. Ele assume a identidade de Asa Noturna (A lenda Kryptoniana) e tem um papel relativamente importante durante o desenvolvimento dessa história. O personagem foi extremamente importante e interessante para mostrar como poderia ser a dinâmica familiar do Superman e, sem sombra de dúvida, abriu as portas para Jonathan Kent. Infelizmente, ele foi esquecido e apagado da cronologia atual.

 

5 – Mitchell Anderson​

 

De adolescente revoltado a super-herói

 

Mitchell Anderson foi criado em 1992 por Dan Jurgens para representar a opinião dos adolescentes na Morte do Superman. Revoltado com a mãe separada e com atitude pouco amigável, ele achava o Azulão ridículo e tinha apreço por heróis mais extremos como Guy Gardner. Tudo muda quando o Apocalypse destrói sua casa e quase mata sua mãe no processo. Ele é salvo pelo Homem de aço e esse é um dos primeiros passos de sua mudança. A morte do Azulão gera um profundo golpe emocional no jovem e, após o funeral, a ajuda da Liga da Justiça na reconstrução da casa de sua mãe provoca mais um grande impacto de mudança para Mitchell. Na saga Rei do Mundo, ele aparece como o herói Explosão e é extremamente participativo e relevante para a história. Após isso, nunca mais vimos o adolescente de novo.

 

Bônus: Draaga​

 

 

Draaga foi criado em 1989 por Jerry Ordway, Roger Stern, e George Pérez durante a fase do exílio do Superman. Draaga era o principal campeão de Mongul nos jogos de gladiadores. Após ser derrotado e ter a vida poupada pelo Homem de Aço, Draaga passa a usar o resto das roupas do Azulão encontradas na arena no espaço como uma espécie de homenagem ao homem que o derrotou. Posteriormente, ele vem a Terra em busca de uma revanche e é novamente derrotado – desta vez por Supergirl Matrix (que estava incorporando as feições do Superman durante a luta). Draaga encontra seu fim na saga Pânico nos Céus, onde luta ao lado dos heróis para recuperar sua honra e se sacrifica para garantir a vitória contra Brainiac.

 

Essa foi a nossa lista de coadjuvantes “obscuros” ou pouco aproveitados do Superman. Fique ligado no Ultimato do Bacon para mais matérias especiais nos 80 Anos do Homem de Aço!

 

Confira também

 

Superman 80 anos: como reconhecer o verdadeiro Superman

Porque o Superman é um Personagem tão Difícil de Escrever?

O Superman Elétrico da Década de 90

 

Confira abaixo nossas dicas de leitura do personagem! Clique na imagem e compre com descontos de até 50%

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acessem nossas redes sociais e nosso link de compras da amazon

Whatsapp

Instagram

Facebook

Amazon